Aliança Evangélica Mundial pede às igrejas que se unam em oração contra a propagação do Coronavírus

\"-corona-\"

 

Em meio à emergência do coronavírus, que já causou 1.367 mortes somente na China, a Aliança Evangélica Mundial (WEA, por sua sigla em inglês) está fazendo um chamado “às igrejas a se unirem em oração pelos milhões direta e indiretamente afetados”.

“Temos acompanhado com preocupação as notícias sobre o surto e propagação do COVID-19 nas últimas semanas, primeiro na China e depois internacionalmente, e sabemos que muitos dos nossos membros já têm orado pelas pessoas afetadas. Pedimos especificamente às igrejas e aos crentes que dediquem tempo para orar para que Deus intervenha nesta crise e evite que o vírus se propague ainda mais”, diz Efraim Tendero, Secretário Geral da WEA.

Tendero também expressou seu pesar pelas perdas humanas.

“Estamos expressando nossas condolências por aqueles que perderam seus entes queridos e oramos por uma recuperação rápida e completa para aqueles que ainda sofrem da doença.”

“Também estamos cientes da situação muito desafiadora dos milhões que estão sob quarentena há semanas nas cidades chinesas afetadas, e da crescente preocupação com a situação econômica que afetará muitos indivíduos e famílias, mesmo quando a crise de saúde tiver desaparecido. Por favor, junte-se a nós em oração como uma família global de crentes que estão preocupados com seus irmãos e irmãs em Cristo, seus entes queridos e até além deles”, acrescentou.

Enquanto isso, na quinta-feira da semana passada, a China relatou um pico no número de mortes e infecções por coronavírus, após mudar a forma como a contagem é feita, lançando mais uma sombra sobre uma epidemia que vem espalhando temor, conforme se propaga para mais de 20 países.

O pico foi registrado após dois dias de queda no número de novos casos e oferece pouca clareza para aqueles que tentam entender a trajetória do surto.

Fonte: Mundo Cristiano

Carrinho de compras