Comibam Internacional

Três conselhos para ministros locais e transculturais

Três conselhos para que os ministros (locais ou transculturais) desenvolvam um ministério saudável e longevo  | Por José L. Cruz

Introdução: Neste pequeno texto me atrevo a dar uns conselhos relativos ao ministério local e transcultural. Foram aspectos que nos ajudaram, junto com minha esposa Betsy e os filhos, a desfrutar o ministério da melhoor maneira, apesar das tensões inevitáveis da vida. 

1.- Separar tempo para cultivar adoração e edificação pessoal: Isso significa abrir espaços durante o dia, fora do tempo devocional concentrado, quando paramos por um momento para reconhecer Deus como o dono de nossas vidas e, por consequência, do ministério. São tempos de respiração espiritual para oxigenar a perspectiva da verdadeira realidade.  

Durante nosso tempo no campo missionário transcultural, reconhecemos ainda mais nossa incapacidade de poder fazer a obra de Deus (Salmo 127:1-2). Era impossível com nossas forças transformar corações, mudar vidas, forçar vontades, curar feridas, liberar opressões ou mudar hábitos e circunstâncias. Essa obra é de Deus e deveríamos caminhar no enchimento do Espírito para poder ser úteis. Para isso precisávamos de comunhão constante com ele. Contudo, ao encher a agenda com detalhes, preocupações da vida e do ministério, devemos  intencionalmente separar tempo para reconhecê-lo, para dirigir nosso olhar aos céus, pois é dali que vem nosso socorro (Salmo 121:1-2). 

2.- Cultivar uma vida integral, biblicamente balanceada: A palavra integral se refere ao obreiro como ser humano tripartite: alma, corpo e espírito. Deus nos fez completos e Jesus Cristo personificou isso com sua vida e cuidado com seus discípulos: dormiu no barco, comeu e conviveu com eles, conversou com amigos, participou de festas, caminhou, esteve a sós e se relacionou com sua família. Ao mesmo tempo teve tempos específicos dedicados a seu Pai e à missão. Dedicou tempo para cultivar uma vida integral. 

Recuerdo el consejo de una trabajadora con experiencia en el campo donde servimos, cuando dijo: “Tengan pasatiempos que les ayuden a poner su atención en otras cosas fuera del ministerio, de lo contrario se fusionarán” . En ese momento pensamos en lo poco espiritual que era este consejo, pero al mirarlo por el espejo retrovisor dije: “Qué sabio fue ese consejo”. 

3.- Trabalhar em equipes igualitárias:  Aqui se cumpre o adágio usado pelos homens no relacionamento com o belo sexo: “Não podemos viver sem elas e viver com elas é difícil”. Isso se cumpre na vivência de equipes ministeriais. São de muita ajuda quando há boa dinâmica de trabalho. Uma equipe bem afinada em seus dons, habilidades e relacionamentos pode ser efetiva no alcance das metas propostas. Ao mesmo tempo, porém, a má liderança, e/ou o mau relacionamento entre os membros de uma equipe destroem a equipe e estão entre as principais razões do regresso dos obreiros do campo 1

Equipes igualitárias são aquelas onde a liderança oferece oportunidades para que todos participem da melhor maneira, com respeito e liberdade. Isso é importante porque aqui há desenvolvimento de líderes e em preparação para a passagem de liderança que deve haver. 

Até aqui chegam meus curtos pensamentos, com o desejo de que desfrutem de saúde e vida longa no ministério cristão.  

Informações sobre o Autor:

José Cruz tem servido como pastor geral da Igreja Nazaré em El Salvador. Foi coordenador da Partners International para América Latina, serviu como plantador de igrejas em El Salvador, Estados Unidos e Oriente Médio, e atualmente é professor no Seminário Teológico de Dallas e coordena o programa de doutorado de Ministério em Espanhol. 
Suas áreas de experiência são as culturas de honra e vergonha e as relações entre as culturas do Ocidente com as do Oriente. 
É casado com Betsy, que trabalha com refugiados no Centro de North West, Vickery Meadows de Dallas. São os pais de Andrés e Camilla, casada com Elías Kost
José gosta de correr, ler sobre política internacional, sair para caminhar com sua esposa e seu cãozinho Mourinho. Os Cruz vivem em Plano, Texas.